Uso da Técnica de McLaughlin modificada no tratamento da luxação posterior do ombro

relato de caso

Autores

  • Miguel Pereira da Costa Hospital do Servidor Estadual de São Paulo
  • Geraldo Magella Villa Nova Monteiro Neto Hospital do Servidor Estadual de São Paulo
  • Rafael Henrique Rangel Nunes Hospital do Servidor Estadual de São Paulo
  • Antonio Carlos Tenor Junior Hospital do Servidor Estadual de São Paulo
  • Romulo Brasil Filho Hospital do Servidor Estadual de São Paulo
  • Fabiano Rebouças Ribeiro Hospital do Servidor Estadual de São Paulo

Palavras-chave:

ombro/cirurgia, luxação posterior, McLaughlin modificada

Resumo

Devido à sua raridade, as luxações posteriores são subdiagnosticadas em 60% a 80% das vezes. O tempo de evolução e o tamanho da lesão na superfície anteromedial da cabeça do úmero são os preditores do melhor tratamento a ser instituído. No reconhecimento agudo, a cirurgia de transferência do músculo subescapular com seu tendão inserido na tuberosidade menor fixada com parafuso ósseo (McLaughlin modificada) tem mostrado ótimo resultado para o tratamento. Apresentaremos um relato de caso de um paciente masculino, 66 anos, com tratamento após três semanas de uma luxação traumática do ombro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Miguel Pereira da Costa, Hospital do Servidor Estadual de São Paulo

Médico Assistente do Grupo de Ombro e Cotovelo do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do HSPE, São Paulo, SP, Brasil

Geraldo Magella Villa Nova Monteiro Neto, Hospital do Servidor Estadual de São Paulo

Residente do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital do HSPE, São Paulo, SP, Brasil

Rafael Henrique Rangel Nunes, Hospital do Servidor Estadual de São Paulo

Médico Residente (R4) do Grupo de Ombro e Cotovelo do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do HSPE, São Paulo, SP, Brasil

Antonio Carlos Tenor Junior, Hospital do Servidor Estadual de São Paulo

Chefe do Grupo de Ombro e Cotovelo do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do HSPE, São Paulo, SP, Brasil

Romulo Brasil Filho, Hospital do Servidor Estadual de São Paulo

Médico Assistente do Grupo de Ombro e Cotovelo do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do HSPE, São Paulo, SP, Brasil

Fabiano Rebouças Ribeiro, Hospital do Servidor Estadual de São Paulo

Médico Assistente do Grupo de Ombro e Cotovelo do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do HSPE, São Paulo, SP, Brasil

Referências

Mclaughlin HL. Posterior dislocation of the shoulder. J Bone Joint Surg Am. 1952;24(3):584-90.

Canale ST. Campbell’s Operative Orthopaedics. 10ed. Philadelphia: Mosby; 2003, V3. p. 2431-4.

Mestdagh H, Maynou C, Dellobelle JM, Urvoy P, Butin E. Les luxations traumatiques postérieures de l’épaule chez l’adulte. Ann Chir 1994; 48:355-363.

Checchia SL, Doneux PS, Miyazaki AN. Fratura-Luxação posterior permanente de ombro: experiência após 86 casos. Rev Bras Ortop 1996; 31(9):705-12.

Michos IB, Michaelides DP. Reduction of missed posterior dislocation of the shoulder. Acta Orthop Scand. 1993;64:599-600.

Reginaldo SS, Ejnisman B, Almeida Filho LA, Dal Molin FF. Fraturas e luxações do ombro e cotovelo. São Paulo: Di Livros; 2020.

Neer CS, Brown TH Jr, Mclaughlin HL. Fracture of the neck of the humerus with dislocation of the head fragment. Am J Surg. 1953;85(3):252-8.

Hawkins RJ, Neer CS 2nd, Pianta RM, Mendoza FX. Locked posterior dislocation of the shoulder. J Bone Joint Surg Am. 1987;69(1):9-18.

Neer CS 2nd, Foster CR. Inferior capsular shift for involuntary inferior and multidirectional instability of the shoulder: a preliminar report. 1980. J Bone Joint Surg Am. 2001;83(10):1586.

Downloads

Publicado

2020-10-13

Como Citar

1.
Costa MP da, Monteiro Neto GMVN, Nunes RHR, Tenor Junior AC, Brasil Filho R, Ribeiro FR. Uso da Técnica de McLaughlin modificada no tratamento da luxação posterior do ombro: relato de caso. RTO [Internet]. 13º de outubro de 2020 [citado 24º de fevereiro de 2024];20(4):17-22. Disponível em: https://tecnicasemortopedia.com.br/revista/article/view/132

Edição

Seção

Artigos