(Tele) Medicina

Autores

  • Marcello Martins de Souza Hospital do Servidor Estadual de São Paulo

Resumo

A medicina é uma profissão que evolui constantemente, numa velocidade impressionante desde seus primórdios, e esse crescimento está diretamente relacionado com a evolução da tecnologia. Seja através da biotecnologia, equipamentos ou medicamentos, toda essa evolução nos ajuda a tratar melhor nossos pacientes. Nesta profissão, um aspecto nunca mudou: o conhecimento adquirido, o toque do médico experiente, seu olhar cuidadoso que enxerga aquilo que nem todo mundo vê. O conhecimento adquirido através de horas de plantão, de estudos, de casos difíceis, suas complicações, cirurgias, boas e más evoluções, enfim todos os fatores que o médico sabe que interfere no prognóstico daquela enfermidade, na sua evolução e que pode influenciar na escolha do melhor tratamento. Saber distinguir tudo isso em uma fração de segundos, minutos, esse é o valor que gostaria de exaltar, não desmerecendo os outros. Indiscutível a importância diagnóstica da ressonância magnética, da cirurgia videolaparoscópica, da robótica, poder tirar uma dúvida com um especialista do outro lado do mundo e orientar o médico a escolher o melhor tratamento para aquele paciente que não pode ou não tem condições para se locomover a um grande centro, parece muito bom e bem-vindo. Tudo isso já tem seu lugar na medicina, que é a profissão que mais se beneficia da evolução tecnológica e sempre estará de portas abertas para a chegada de novidades. De nada serve um avião de última tecnologia sem a presença de um bom piloto, que na hora de um pane da aeronave sabe o que fazer em frações de segundos para minimizar a catástrofe. A simples presença do médico, seu olhar ou até mesmo seu bom dia já tranquiliza seu paciente, lhe dá confiança para realizar ou até mesmo seguir em frente naquele tratamento, mas por quê? Simples, porque nossa profissão se baseia em confiança e empatia. Já ouvimos algumas vezes: ¨oi doutor, só queria dar bom dia! Só queria te ver! O paciente confia naquele olhar do seu médico, no seu toque e experiência, por isso precisa ouvi-lo, vê-lo, senti-lo! Sabemos passar essa confiança, as vezes até inconsciente, mas o poder do nosso olhar é insubstituível! O paciente precisa ter a alma tocada e isso só se faz com a presença do médico. Muitas vezes o paciente nega algum sintoma, por medo, vergonha, não importa, mas se o médico for atento, capta todas as mensagens nos sinais que estão ali na sua frente. Não precisa de um curso de neurolinguística, apenas os anos de anamnese e exames físicos detalhados já habilitam o médico a interpretá-los e pensar na melhor conduta ou medicação para aquele momento. A tecnologia é e sempre será mais uma arma nas mãos de ótimos profissionais! Assim espero!

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcello Martins de Souza, Hospital do Servidor Estadual de São Paulo

Médico Assistente do Grupo de Oncocologia Ortopédica do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do HSPE, São Paulo, SP, Brasil

Downloads

Publicado

2019-01-07

Como Citar

1.
Souza MM de. (Tele) Medicina. RTO [Internet]. 7º de janeiro de 2019 [citado 15º de junho de 2024];19(1):1-2. Disponível em: https://tecnicasemortopedia.com.br/revista/article/view/160

Edição

Seção

Editorial